terça-feira, 27 de Novembro de 2012

Archaeological Dialogues 19/2


ARCHAEOLOGICAL DIALOGUES 19/2 2012


O ultimo número da revista Archaeological Dialogues dedica a sua secção monográfica a um tema de grande interesse para a teoria e o analise arqueológicos como é o conceito dee "deposição estructurada" e dizer de aquelas deposições que levam trás de si uma intencionalidade, em ocasiões ritual, e que tem sido objeto de um intenso debate refletido numa não menos extensa bibliografia sobre os "depósitos especiais" em períodos como o Neolítico, a Idade do Ferro, ou obviamente a Idade do Bronze (uma interessante achega a estes últimosaqui)



Partindo das linhas expostas num velho e seminal artigo de Julian Thomas o autor do artigo principal (Duncan Garrow) pranteia uma distinção entre "depósitos estranhos" (Odd deposits), resultado de uma intencionalidade frequentemente ritual, e aqueles outros que seriam simplesmente "padrões da cultura material" (Material Culture Patterning), resultado colateral de atividades intencionais pero não concebidos com uma intencionalidade em si próprios. 



Diversos autores que se tem ocupado de fenómenos de deposição estruturada em diversos contexto como Åsa Berggren, David Fontijn, Svend Hansen, John Chapman, ou o próprio Julian Thomas aportam os seus próprios pontos de vista e discutem o problema da deposição intencional na pré e proto-história. O debate se completa coa resposta final de Garrow na que faz uma interessante exposição do conceito "depósito estruturado" a traves do conceito de habitus de Pierre Bourdieu


 INDEX




Ir ao número da revista:  Archaeological Dialogues

Sem comentários:

Enviar um comentário