terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Paleoetnologia da Hispânia Céltica - Tese on-line

PALEOETNOLOGÍA DE LA HISPANIA CÉLTICA

Moya Maleno, P.R., Paleoetnología de la Hispania Céltica: Etnoarqueología, Etnohistoria y Folklore como fuentes de la Protohistoria.   Universidad Complutense, Madrid, 2012, Tese on-line


Desde ontem está ao dispor on-line no serviço de e-print da Univ. Complutense a tese doutoral do nosso colega e bom amigo Pedro R. Moya Paleoetnologia de la Hispania Céltica apresentada o ano passado e dirigida pelo Prof.  Martín Almagro-Gorbea, na que se apresenta uma proposta de achega a proto-historia peninsular através das apartações das fontes etnográficas e históricas desde uma perspetiva de longa duração que consideramos de muito interesse.


Sinopse
Esta tese propõe pesquisar as sociedades proto-históricas da Península Ibéria tanto desde o conhecimento dos testemunhos diretos procedentes dos contextos e dados arqueológicos como através de outras fontes que possam conter informação sobre o cambiante e polimórfico conglomerado de povos pré-romanos denominados como Hispânia Céltica, a tenor dos paralelismos entre eles o mundo atlântico e centro-europeu. 


Esta proposta, além de ter em conta os testemunhos greco-latinos na sua justa medida, fundamenta-se na existência de processos de longa duração desde a Idade do Ferro. O rastreio, crítica e contextualização de fontes de diversa natureza evidenciam constantes fenómenos de sobrevivência, sincretismo e suplantação ao longo da História.



Põe-se em evidencia a viabilidade de abordar os diferentes subsistemas culturais das comunidades hispano-célticas através de uma estratégia que combina Etnoarqueologia, Etnohistoria e Folklore. O estudo e comparação dos factos históricos, a narrativa e a Literatura Oral e as tradições, os usos e costumes da Espanha e Portugal pré-moderno permitem propor, quando menos, padrões de subsistência, sistemas jurídicos e modelos de estruturação social, bem como aproximar relatos literários, rituais e passagens mitológicos hispano-célticos. Deste modo, é possível dar uma visão integral e holística da Idade do Ferro para além de universais e arquétipos antropológicos.


Em definitiva, a Paleo-etnologia da Hispânia Céltica sistematiza e põe em comum uma forma de estudar a economia, a sociedade e o mundo ritual e simbólico das comunidades hispano-célticas através do rastreio comparativo das diferentes fontes que chegaram ate os nossos dias.


 INDEX



Descarregar a tese em: E-print Complutense

Sem comentários:

Publicar um comentário