domingo, 30 de setembro de 2012

Social Evolution & History 11/2

Social Evolution & History 11/2, 2012


Articles:

Editorial Preface

Carneiro, Robert L.
The Circumscription Theory: A Clarification, Amplification, and Reformulation Comments:

Barry III, Herbert
Political Integration without Warfare

Carmack, Robert M.
Circumscription Theory: A Clarification, Amplification, and Reformulation by Robert L. Carneiro

Claessen, Henri J. M.
Reconsideration of a Reformulation

Feinman, Gary M.
Circumscription Theory and Political Change: From Determinism to Mechanisms and Parameters

Ganzha, Alexander; Shinakov, Evgeniy A.
Was the War Caused by the Circumscription the Only Way to the State?

Gibson, D. Blair
Carneiro's Social Circumscription Theory: Necessary but not Sufficient

Guidi, Alessandro
Carneiro and the Archaeology of War: A Comment from a Prehistorian

Hakami, Khaled
Questions to Spencer's Bulldog

Kowalewski, Stephen A.
Two Metaphors and a Myth

Kurtz, Donald V.
State Origins: Clarifications and Reformulations

Lozny, Ludomir L.
How Social Complexity Happens: Causal-History Explanation

Marcus, Joyce
The Formation of Political Hierarchies and the Loss of Autonomy

van Meijl, Toon
Ideology and the Rise of Early States

Peregrine, Peter N.
Population Pressure Problems

Rozov, Nikolai
The Circumscription Theory by Robert Carneiro in the Socio-Ontological and Macrosociological Context

Small, David B.
We Know too Much, We Know too Little

Sneath, David
Population, Coercion and State Formation. Some Comments on Robert Carneiro's Reformulation of Circumscription Theory

Spier, Fred
Religion and the Revised Circumscription Theory

Testart, Alain
Comment on R. L. Carneiro's Article on the Origin of the State: ‘The Circumscription Theory: A Clarification, Amplification, and Re-formulation’

van der Vliet, Edward C. L.
State Formation: Not by War Alone

Wason, Paul
Process and Regularity in Human Affairs: A Comment on Carneiro

Jianping Yi
Circumscription Theory and the Political Evolution in Prehistoric China

Carneiro, Robert L.
Answers to Critiques

Grinin, Leonid; Korotayev, Andrey
Emergence of Chiefdoms and States: A Spectrum of Opinions

Congratulations to the Tenth Anniversary of the Journal


Ir ao site da revista:   Social Evolution & History

II Congresso da SECAH - Convocatória


II Congresso Internacional da SECAH
As produções Cerâmicas de imitação na Hispânia

Quando: 3-6 abril 2013
Onde:   Braga


O Museu D. Diogo de Sousa de Braga acolherá de 3 a 6 de abril de 2013 a segunda edição dos congressos internacionais da Sociedad de Estudios de la Cerámica Antigua en Hispania (SECAH), recolhendo assim o testemunho da Universidade de Cádis e da equipa do Prof. Darío Bernal Casasola que organizaram com êxito a primeira edição destes congressos em março de 2011. Os Profs. Rui Morais (Univs. do Minho e Coimbra - CECH) e Adolfo Fernández Fernández (Univ. de Vigo, CECH) serão os responsáveis pela equipa que organização desta edição.

Com estes congressos, a SECAH pretende organizar bianualmente um fórum académico para a apresentação das novidades científicas sobre cerâmica hispano-romana, com extensão aos antecedentes proto-históricos (VI-III a.C.) e à continuidade da tradição nos inícios da época medieval (VIII-IX d.C.).

Está prevista a aceitação de Comunicações Orais, e Posters, admitindo-se um máximo de 25. Os interessados em apresentar as suas solicitudes antes do 30 de novembro de 2012.


 Programa e convocatória




+INFO sobre isto no site:  Ex Officina Hispana

sábado, 29 de setembro de 2012

Tracing the Portable Past


Tracing the Portable Past
1º EIAAS – European Iron Age Artefacts Symposium

Quando: 6-7 Outubro
Onde:   Leicester


O departamento de Arqueologia e História Antiga da Universidade de Leicester organiza em outubro de este ano o primeiro European Iron Age Artefacts Symposium. O evento pretende reunir estudantes de pós-graduação cuja pesquisa envolve rincipalmente o estudo de aspetos materiais da Idade do Ferro europeia.



Ela fornecerá uma plataforma amigável e de suporte para a discussão, liderada por estudosos em vários campos, e um ambiente estimulante no qual compartilhar os resultados, desenvolver ideias e incentivar o debate sobre as direções futuras no campo dos estudos da Idade do Ferro dentro de um contexto multidisciplinar. 



Como um encontro interdisciplinar o EIAAS está aberto não só para estudantes de Arqueologia e História Antiga, mas as contribuições de outras áreas e departamentos são bem-vindos (como Museologia, Engenharia e Química).


 Programa




+INFO no site do:   EIAAS 2012

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Os Druidas - In Our Time



Achegamo-nos agora ao magnífico espaço da canle da 4 da BBC Radio In Our Time, do que já temos falado alguma vez aqui no Archaeoethnologica, um peculiar formato radiofónico consistente em convidar a vários especialistas académicos para discutir sobre um tema concreto..algo tão ausente das nossas rádios e televisões peninsulares, que quase não se precisa insistir mais no argumento



Nesta ocasião no seu capitulo do passado dia 20 de setembro o espaço conduzido por Melvyn Bragg centrou-se nos Druidas como tema.Como tertulianos 3 reconhecidos especialistas, Barry Cunliffe catedrático emérito de proto-história Europeia da Univ. de Oxford e um dos mais prestigiosos especialistas na Idade do Ferro das últimas décadas (uma entrevista a ele numa postagem previa aqui), Miranda Jane Aldhouse-Green prof. de arqueologia da Universidade de Gales (Cardiff), uma das principais especialistas no estudo da religião celta, e autora de alguns livros e artigos sobre este sacerdócio

Imaginativa reconstrução decimonónica de um druida (1815)

Por ultimo e para engadir a perspetiva historiografica e imaginaria da construçao do Druida como topos na Historia Europeia a Justin Champion Professor de Historia das Ideas Modernas na Universidade de Londres



Descarrega os programas de:  In Our Time

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Cambridge Archaeological Journal 22, 3


Cambridge Archaeological Journal, 
22/ 3, 2012


Articles

Imitation, Artificiality and Creation: the Colour and Perception of the Earliest Glass in New Kingdom Egypt
Chloë N. Duckworth pp 309-327

Public Ritual and Urbanization in Central Mexico: Temple and Plaza Offerings from La Laguna, Tlaxcala
David M. Carballo pp 329-352

Pyramidologies of Egypt: a Typological Review
Robin Derricourt pp 353-363

The Domestication of Personhood: a View from the Northern Iroquoian Longhouse
John L. Creese pp 365-386

Civic and Household Community Relationships at Teotihuacan, Mexico: a Space Syntax Approach
Shawn G. Morton and Meaghan M. Peuramaki-Brown and Peter C. Dawson and Jeffrey D. Seibert pp 387-400

Animal Figurines from Neolithic Çatalhöyük: Figural and Faunal Perspectives
Louise Martin and Lynn Meskell pp 401-419


Reviews

Ships from the Depths: Deepwater Archaeology, by Søreide, 2011. (Ed Rachal Foundation Nautical Archaeology Series.) College Station (TX):
Texas A & M University Press
R. Helen Farr pp 421-422

Sculpture and Archaeology, edited by Bonaventura & Jones, 2011. Farnham and Burlington (VT): Ashgate
Richard Bradley pp 422-423

Archaeology of the Origin of the State: the Theories, by Lull & Micó (translated by Smith), 2011. Oxford: Oxford University Press
Norman Yoffee pp 423-425

Structured Worlds: the Archaeology of Hunter-gatherer Thought and Action, edited by Cannon, 2011. Sheffield: Equinox
Erica Hill pp 425-426

An Examination of Prehistoric Stone Bracers from Britain, by Woodward & Hunter, with Bukach, Roe, Webb, Ixer, Watson and Potts, 2011.Oxford: Oxbow Books
Alex Gibson pp 427-427

Their Way of Writing: Scripts, Signs, and Pictographies in Pre-Columbian America, edited by Boone & Urton, 2011. Washington (DC): Dumbarton, Oaks Research Library and Collection
Michael D. Carrasco
pp 427-429

A History of Aerial Photography and Archaeology: Mata Hari's Glass Eye and Other Stories, by Barber, 2011. Swindon: English Heritage
J.A. Baird pp 429-430

Social Archaeologies of Trade and Exchange: Exploring Relationships among People, Places and Things, edited by Bauer & Agbe-Davies, 2010.Walnut Creek (CA): Left Coast Press
Meghan C.L. Howey pp 430-432

Landscapes of Cult and Kingship, edited by Schot, Newman & Bhreathnach, 2011. Dublin: Four Courts Press
Chris O. Hunt pp 432-434


Ir ao número do:  Cambridge Archaeological Journal

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O Cerébro "Enculturado" - Neuroantropologia


The Encultured Brain

Lende, d. H. & Downey, G. (eds), The Encultured Brain. An Introduction to Neuroanthropology. MIT Press, 2012, 440 pp
ISBN: 0-262-01778-4


Sinopse
O cérebro é o sistema nervoso são os nossos órgãos mais culturais. Nosso sistema nervoso é especialmente imaturo no nascimento, o nosso cérebro é meses momento desproporcionalmente pequeno em relação ao seu tamanho adulto e aberto para que a cultura o esculpa em diversos níveis. Reconhecendo isso, o novo campo de neuroanthropologia, coloca o cérebro no centro das discussões sobre a natureza do ser humano e da cultura. A Antropologia oferece à ciência do cérebro as aportações mais desenroladas sobre a inculturação, para explicar as diferenças observáveis na função cerebral; pola sua parte a neurociência oferece assim mesmo à antropologia as evidências do papel da neuroplasticidade cerebral na dinâmica social e cultural. O livro, assim pois, oferece um texto fundamental para a fundamentação de uma neuroanthropologia, oferecendo conceitos básicos e estudos de caso nos que se amostram o entrecruzamento esencial entre Cérebro e a Cultura.


INDEX

I On the Encultured Brain   p. 1

1 The Encultured Brain: Development, Case Studies and Methods   p. 3
Greg Downey & Daniel H. Lende

2 Neuroanthropology and Encultured Brain    p. 23
Greg Downey & Daniel H. Lende

3 Primate Social Cognition, Human Evolution, and Niche Construction: A Core Context for Neuroanthropology    p. 67
Katherine C. MacKinnon & Agustin Fuentes

4 Evolution and the Brain   p. 103
Greg Downey & Daniel H. Lende


II Case Studies on Human Capacities, Skills & Variation   p. 139

5 Memory and Medicine  p. 141
M. Cameron Hay

6 Balancing Between Cultures: Equilibrium in Capoeira   p. 169
Greg Downey

7 From Habits of Doing to Habits of Feeling: Skill Acquisition in Taijutsu Practice   p. 195
Katja Pettinen

8 Holistic Humor: Coping with Breast Cancer   p. 213
Kathryn Bouskill

9 Embodiment and Male Vitality in Subsistence Societies   p. 237
Benjamin Campbell


III Case Studies on Human Problems, Pathologies and Variation  p. 261

10 War and Discolation: A Neuroanthropological Model of Trauma among American Veterans with Combat PTSD   p. 263
Erin P. Finley

11 Autism as a Cas for Neuroanthropology: Delineating the Role of Theory of Mind in Religious Develoment      p. 291
Rachel S. Brezis

12 Collective Excitement and Lapse in Agency: Fostering an Appetite for Cigarettes p. 315
13 Addiction and Neuroanthropology   p. 339
Daniel H. Lende

14 Cultural Consonance, Consciousness, and Depression: Genetic Moderating Effects on the Psychological Mediators of Culture   p. 363
William W. Dressler, Mauro C. Balieiro, and José Ernesto dos Santos

IV Conclusion   p. 389

12 The Encultured Brain – Toward the Future  p. 391
Daniel H. Lende and Greg Downey

Contributors  p. 421
Index   p. 423



+INFO sobre o livro no site de:  MIT Press

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O Cérebro Social



The Social Brain - Tim Ingold
           
Palestra dada pelo arqueólogo e antropologo Tim Ingold no Congresso Internacional que com o titulo “Great Expectations”se celebrou na Universidade de Aarhus entre os 03-05 de fevereiro de 2010. Nela faz uma crítica das ciência cognitiva e da biologia evolutiva através da conhecida teoria do "Cérebro social" de Robin Dunbar.

Segundo esta hipótese da que já temos tratado nalguma momento neste blogue a expansão do neocórtex durante o processo de hominização humana foi uma resposta adaptativa às demandas de gerenciar uns relacionamentos sociais mais complexos dentro de grupos de tamanho crescente.

Embora aceite a ideia da natureza social do cérebro Ingold crítica uma serie de pontos e pressupostos da teoria de Dunbard, a primeira destas críticas centra-se na forma de entender a relação com o meio ecológico na teoria de Dunbar que ele considera errada.

Outra critica centra-se na própria ontologia na que se baseia a hipótese convencional do "Cérebro Social", e que igualmente pode topar-se em outras aproximações da biologia e o cognitivismo, que faz que paradoxalmente a visão que se tem do funcionamento desse cerebro social seja mais “individual” que “social” propriamente.

Pressupor que o funcionamento da mente pode ser equiparada à operação de um máquina neural interna meramente entendida no seus aspeitos orgânicos e não como um continuum com o seu entorno, no que se da através da agência dos sujeitos um encontro com o meio, coa a ecologia e a sociabilidade. No fundo pois mantém-se uma ontologia de base que isola os processos mentais como objdeto autonomo, e mantêm em certa forma uma divisão subjacente entre o cérebro, e o externo a ele: isto é a corporeidade, o meio ecologico e a sociedade


Neuromedievalismo


Cognitive Alterities / Neuromedievalism
special issue 
Postmedieval: a journal of medieval cultural studies 3/3 2012


Table of Contents

Editor's Introduction
• Jane Chance:  Cognitive Alterities: From Cultural Studies to Neuroscience and Back Again 

Essays: Theory
• Ashby Kinch :  Re-visioning the past: Neuromedievalism and the neural circuits of vision

• Matthew Boyd Goldie:  Neurobiological Alphabets: Language Origins and the Problem of Universals

• Lara Farina:  Once More With Feeling: Tactility and Cognitive Alterity, Medieval and Modern

Essays: Narrative
• Ashby Kinch:  Mind like wickerwork': The neuroplastic aesthetics of Chaucer's House of Tidings

• Mayumi Taguchi:  Mirroring Christ as a Meme 

• Kerstin Pfeiffer:  Feeling the Passion: Neuropsychological Perspectives on Audience Response

• Sara M. Ritchey:  Manual Thinking: John Mombaer's Meditations, the Neuroscience of the Imagination, and the Future of the Humanities 

Response essay
• Antony D. Passaro:  A Cautionary Note from a Neuroscientist's Perspective: Interpreting from Mirror Neurons and Neuroplasticity 

Book review essay
• Aranye Fradenburg:  Going Mental 


Ir ao número de:   Postemedieval

sábado, 15 de setembro de 2012

Hesperia em Open-Acess




A Escola Americana de Estudos Clássicos em Atenas (ASCSA) contínua o seu forte compromisso para abrir bolsa, proporcionando acesso fácil e gratuito para as passados números da revista de Hesperia, que assim vem agora unir-se às 1.200 revistas internacionais de acesso aberto em estudos clássicos, listadas no Ancient World Online

A partir de 11 de julho deste ano, mais de 1.500 artigos de Hesperia desde o seu primeiro número (1932 a 2009) estão disponíveis em formato PDF para descarregar no site da ASCSA de. Através de um acordo de compartilhamento de conteúdo negociado entre o ASCSA e JSTOR, o anfitrião online da revista, todos os artigos para além dos três últimos anos da publicação podem ser distribuídos gratuitamente no site da Escola para uso individual de quem esteja interessado.

Esta página destina-se para o uso de pessoas que não têm acesso ao serviço de armazenamento do revistas cientificas JSTOR. Junto a lista numérica dos artigos disponíveis o site do ASCSA provê os índices da revista e um buscador para facilitar a consulta e localização dos artigos


Ir ao site da revista: Hesperia

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Cidadania e Império


The Antonine Constitution after 1800 years
Citizenship and empire in Europe, 200-1900

Quando: 20-22 setembro
Onde: Roma


No 212 dC o imperador Caracala estendeu cidadania a todos os residentes nascidos livres do império romano. Esse ato transformou Roma: em teoria, o império deixou de uma vez para ter súbditos, e era de esperar que todos os cidadãos se aderiram à lei romana. Mas a realidade, tanto antes como depois, era de facto muito confusa. Os ecos de ato de Caracala ter reverberado nas ideologias dos impérios e das leis de cidadania na Europa até o dia de hoje.

Por um lado, a assimilação dos súbditos como cidadãos tornou-se um componente do projeto do império. Ao mesmo tempo, que a Europa moderna assumiu a lei romana, os fantasmas do império foram incluídos nas leis de seus países. A conferência apresenta 13 trabalhos sobre a história da cidadania na lei e na teoria política do Império Romano para os códigos de leis da Europa moderna, com os comentários de dois ilustres historiadores antigos e medievais.


 Programa



+INFO no site da:   American Academy of Rome

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Greek, Roman, and Byzantine Studies 52 / 3


Greek, Roman, and Byzantine Studies  
52 / 3, 2012


Articles

The Vocabulary of Offerings in Ancient Greece
Theodora Suk Fong Jim pp. 310-337

Was Epinician Poetry Performed at Panhellenic Sanctuaries?
Christopher C. Eckerman 338-360

Philo and Plutarch as Biographers: Parallel Responses to Roman Stoicism
Maren R. Niehoff pp. 361-392

Thucydides in the School Rhetoric of the Imperial Period
J. Carlos Iglesias-Zoido pp. 393-420

A New Osiriform Lamp from Antioch in the Hatay 
Archaeological Museum
Ergün Laflı, Maurizio Buora, Attilio Mastrocinque pp. 421-439

The Limits of Platonism: Gregory of Nazianzus and the 
Invention of theōsis
Boris Maslov pp. 440-468

Two Controversial Passages in Damascius (In Phd. I 275–292 and II 28)
Geert Roskam 469-492

Homer as a Blueprint for Speechwriters: Eustathius’ 
Commentaries and Rhetoric
René Nünlist


Ir ao número da revista:  Greek, Roman & Bizantine Stud.

Loebolus - Loeb on-line


Loebolus

A Loeb Classical Library é uma das coleções de textos clássicos mais conhecidas e prestigiosas existentes, usada por varias gerações de historiadores e filólogos clássicos. Esta coleção de fontes clássicas foi fundada em 1911 por um banqueiro americano, James Loeb (1867-1893),com o objetivo de oferecer edições bilingues e edições de textos de autores clássicos a um preço módico, devido ao pequeno tamanho de suas obras. Até então, os clássicos foram publicados raramente em inglês.

Nos últimos anos alguns dos velhos números da Loeb tem tornado livres de direitos e empeçado a estar disponíveis em diversos bibliotecas digitais como GoogleBooks ou Internet Archive. Loebolus é um novo site que bem a facilitar a disponibilidade destes números da Loeb livres de direitos ao disponibilizar numa mesma pagina todos estes volumes, sem as limitações de GoogleBooks que obriga os usuários a introduzir códigos Captcha cada vez que se descarrega um arquivo.

Loebolus permite descarregar os volumes por separada, ou bem num so arquivo comprimido em zip que contem os 245 pdf da lista (3,2 GB)


+INFO no site do: Loebolus

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O Espelho Mediterraneo - Congresso


THE MEDITERRANEAN MIRROR 2012
Cultural Contact in the Mediterranean Sea between 1200 and 750 B.C

Quando: 6-8 Outubro
Onde:  Heidelberg


Após o colapso da sociedades palacianas micénica e do Próximo  Oriente (s. 12-10 AC.) Um aumento das atividades comerciais ocorreu. Se a fragmentação sociopolítica da região do Mediterrâneo fez anteriormente difícil as interconexões a longa distância, agora aparez uma grande rede formada por outras pequenas «redes regionais interligadas» e unidas através de «esferas de interação» locais controladas por umas elites formadas sobre a base do "guerreiro" indígena.

Carro etrusco de Monteleone, s. VI AC, British Museum

Conforme for destacado nas últimas décadas pelos estudos pós-coloniais dentro de estas «esferas de interação» e «zona de contacto(s)” as de identidades, valores e significados forem negociados, criando um meio social tremendamente fluido e dinâmico, no que não posse fazer uma divisão clara –e simplista- entre o "indígena " e o "aloctono".

Expansão colonial grega e fenícia em época arcaica

Três conceitos: mobilidade, conectividade e descentralização, estão no cerne da análise histórica / antropológica recente do mundo Mediterrâneo nesta época formativa, desbotando velhas ideias difusionista e mostrando a natureza profundamente bidirecional e multiforme dos contactos mediterrâneos, assim como o papel da apropriação e reinterpretação que tem a adoção de cultura material alheia nos distintos contextos locais.

Cerâmica fenícia, Tiro, Líbano entorno ao 1º milénio

Para tratar de esta temática central na arqueologia clássica das últimas décadas o Zentrum für Altertums Wissenschaft da Universidade de Heidelberg organiza o Congresso Mediterrânea Mirror que reunira a boa parte dos principais especialistas a etapa colonial e pré-colonial no Mediterrâneo Antigo


Programa



Descarrega os resumos das palestras aqui 
            

+INFO no site de:  Mediterranean Mirror 2012

domingo, 9 de setembro de 2012

Vias, Viagens e Viageiros na Gallaecia


Vias, Viaxes e Viaxeiros na Gallaecia Antiga

Quando: 14-15 Septembro
Onde: Portoquintela, Bande


Os próximos dias 14 e 15 celebrara-se no Centro Arqueológico Aquis Querquennis em Portoquintela (Bande) um simpósio organizado pelo professor António Rodriguez Colmenero, catedrático emérito da Universidade de Santiago, e que tera por temática as vias e meios de comunicação -tanto marítimos coma terrestres na Gallaecia Antiga.


Programa



sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Agricultura Pré-historica - Seminário


La agricultura prehistórica: 
Metodología de investigación
IV Seminario de Tecnología Prehistórica

Quando: 6-9
Onde: Barcelona


A Instituição Milá e Fontanals do CSIC organiza os dias 6 ao 9 novembro em Barcelona a quarta ediçao dos seus Seminários de Tecnologia Pré-historica. Estes seminários formativos abordam monograficamente questões de interesse para a investigação sobre os relacionamentos entre a tecnologia, a sociedade e as dinâmicas de mudança na Pré-história

Fouce litica, foto: world museum of Man

Os seminários contam com uma focagem teórico-prática, especializada e participativa, e com um professorado escolhido entre os principais pesquisadores da cada tema dos propostos anualmente. Nesta ocasião, o tema eleito abordará as metodologias de investigação sobre tecnologia e técnicas agrícolas pré-históricas.

colheira do aroz em Jember, Java, foto: Arimacs Wilander

Para mais informação, podeis consultar o blogue dos Seminarios de Tecnología Prehistórica IMF-CSIC.


Programa

TUESDAY November 6th

10.30-11.30: Delivery of documentation and Presentation.

11.30-12.45: Leonor Peña: La Etnoarqueología como medio de aproximación al estudio de las técnicas y sistemas de procesado de los cereales.

12.45-16.00: Lunch Break.

16.00-17.15: Juan José Ibáñez: El origen de la Agricultura en el Próximo Oriente: Cambio, adopción y proceso de difusión.

17.15-18.30: Jesus E. González: Técnicas y útiles agrícolas relacionados con el procesado de los cereales.

WEDNESDAY November 7th

9.30-10.45: Juan F. Gibaja: Las técnicas de siega.

10.45-11.00: Coffee Break.

11.00-12.15: Oriol López: Estudio de los palos cavadores empleados en el trabajo agrícola: el caso del asentamiento neolítico de La Draga.

12.15-13.00: Time reserved for alumni presentations

13.00-16.00: Lunch Break.

16.00-17.15: Natalia Alonso and Georgina Prats Ferrando: Sistemas de almacenaje. Experimentación y Arqueología.

17.15-17.30: Coffee Break.

17.30-18.45: Ramón Buxó: Aproximación al conocimiento sobre la agricultura a partir de los estudios carpológicos.

THURSDAY November 8th

9.30-10.45: Ferrán Antolín: Análisis cuantitativos y métodos de muestreo en el estudio de semillas.

10.45-11.00: Coffee Break.

11.00-12.15: Marco Madella, Carla Lancelotti and Debora Zurro: Marco Madella, Carla Lancelotti and Debora Zurro: Phytoliths as a mean to investigate agricultural plants, systems and tools.

12.15-13.00: Time reserved for alumni presentations

13.00-16.00: Lunch Break.

16.00-17.15: José Antonio López Sáez: Los análisis polínicos: Procesos agrícolas, territorios de explotación y modificación del paisaje.

17.15-17.30: Coffee Break.

17.30-18.45: Welmoed A. Out: Archaeobotany of agricultural societies: the case study of Dutch wetland sites in the process of neolithisation.

FRIDAY November 9th

9.30-10.45: Karen Hardy and Les Copeland: El análisis de almidones aplicado al conocimiento de las sociedades agricultoras.

10.45-11.00: Coffee Break.

11.00-12.15: Pedro Ferrio: Los estudios de isótopos aplicados al estudio de la agricultura prehistórica.

12.15-13.00: Time reserved for alumni presentations

13.00-16.00: Lunch Break.

16.00-17.15: Hugo Oliveira: Los estudios genéticos aplicados a las prácticas agrícolas prehistóricas.

17.15-17.30: Coffee Break.

17.30-18.45: Raquel Piqué and Trinidad Escoriza: Arte rupestre y agricultura.


+INFO no site do seminário:  Agricultura Pré-historica

terça-feira, 4 de setembro de 2012

European Journal of Archaeology em Open-Access



O European Journal of Archaeology foi escolhido como jornal do mês  pola editora Maney Publishing, com motivo de isto os editores abrem o contido e põem em open-access dentro da plataforma de revistas digitais Ingenta, tudo-los números dos 3 últimos anos (de 2009-2011) da revista entre os dias 30 de Agosto e e 15 de Outubro de este ano.

Os interessados em descarregar os artigos de esses números da revista só têm que registar-se de balde na mail-list da revista na página do Journal of the Month


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Amphorae ex Hispania


Amphorae ex Hispania
Cuestiones metodológicas

Quando: 7-8 novembro
Onde: ICAC


No enquadramento do projeto Amphorae ex Hispania: paisagens de produção e consumo  nos dias 7 e 8 de novembro de 2012 celebrar-se-á no Institut Català d´Arqueologia Clàssica (ICAC) em Tarragona o l Seminário Internacional Amphorae ex Hispania. Questões metodológicas, que consistirá em duas jornadas científicas que versarão sobre a produção e comercialização de ánforas romanas produzidas em Hispania (séc. III a.C. - séc. VII d.C.).



Os temas a tratar e a debater centram-se nos problemas metodológicos que apresenta atualmente o estudo das ánforas hispanas:

- Sistematización das tipologias anfóricas

- Determinação dos seus centros e áreas de produção

- Problemas derivados a partir da epigrafia, areometria, sistemas de quantificação, etc.

O objetivo do seminário é debater as questões metodológicas sobre ánforas hispanas com grupos de investigação internacionais que levam a cabo projetos ponteiros sobre estas questões.



O seminário Amphorae ex Hispania. Questões metodológicas enmarca-se neste contexto, pretendendo, ao mesmo tempo, ser um ponto de encontro científico, imprescindible para a futura focagem do projeto Amphorae ex Hispania: paisagens de produção e consumo



A inscrição a este seminário é gratuita e está aberta a todos os públicos mas o número de praças estará limitado ao aforo da sala. Para a inscrição ver o site do projeto


Programa



+INFO ir ao site de:  Amphorae ex Hispania

domingo, 2 de setembro de 2012

Perspetivas Arqueológicas - Palestras



Os próximos dias 12-15 deste mês terá local no Museu Mação uma serie de palestras dentro do Ciclo Perspetivas Arqueológicas: Antropologia, História e Arqueociências que venhem decorrendo ao longo de este ano, as conferências nesta ocasião  estarão  a cargo da arqueóloga Maria Gurova do Instituto de Arqueologia da Academia Búlgara de Ciências